Guardados pelo pai

A vida é o dom mais surpreendente de Deus para a humanidade. Quando a mulher, na maternidade, acaba de dá à luz, o médico, rotineiramente, coloca o recém nascido no colo da mãe. Com as mãos, ela o acaricia e o toque de suas mãos dá as boas vindas ao filho que chega ao mundo. Uma caminhada se inicia na vida dos dois seres: a da mãe, que, a partir daquele momento, passa a usar as mãos para os cuidados que durarão até que a criança ganhe independência. A do bebê que, acostumado ao útero materno, ganha a confiança naquelas mãos que o faz protegido e amado.

"Eis que a mão do Senhor não está encolhida,
para que não possa salvar". ( Isaías 59)

Assim como um bebê recebe o carinho e a proteção de sua mãe, bem como os cuidados necessários para sua sobrevivência, o nosso Deus, com sua poderosa mão nos protege dos riscos da vida. A Bíblia afirma que a nossa luta não é contra a humanidade, mas contra potestades, principados, forças espirituais do mal nas regiões celestes (Efésios 6). Como somos totalmente dependentes de Deus, estaremos sempre protegidos pela sua destra, que opera maravilhas. Fomos gravados em sua mão e o maligno não nos pode tocar além de nossas forças, pois no momento em que a tentação ultrapassa nossa capacidade de lutar, a poderosa mão nos arrebata e nos esconde numa nuvem de glória. Assim, uma coluna de fogo é posta para que possamos enxergar o vivo e eterno caminho que o Todo-Poderoso traçou para os que nele esperam.
   Como o bebê chora e se inquieta ao esperar a mão de sua protetora, muitas vezes temos que chorar até que, com os olhos da fé, podemos ver o agir de Deus em nosso favor. Jesus disse que no mundo teríamos aflições, mas nos deu a direção de buscarmos, sempre, o bom ânimo. Mesmo diante de situações em que questionamos a presença da mão de Deus nos guardando e livrando, uma semente de fé brota nos nossos corações. Somos falhos, medrosos e preocupados. Mas Deus, que sabe a nossa estrutura, pois somos pó, não nos abandona. Ele se compadece dos aflitos e dos necessitados e sua mão não está encolhida para nos proteger. Ele sempre vem para nos salvar, pois é torre forte em tempos de angústia, é nossa cidadela de esconderijo, é nosso escudo e broquel. De dia o sol não nos molesta e nem a lua de noite. Ele é o nosso Pai e redentor. Ele nunca vai encolher sua mão e o seu rosto sempre estará voltado para nossas angústias. O pecado é a única maneira de fazer sua mão se encolher e seu rosto se virar. Por essa razão, é importante confessarmos nossos pecados, transgressões e falhas diariamente ou no momento em que o Espírito Santo nos convencer dos erros. Temos que pedir forças a Deus para abandonarmos a conduta que desagrada o Deus santo e puro. Todavia, como estamos gravados nas palmas das mãos do Todo Poderoso, ele nunca vai nos deixar nas travas, mas, sempre, e eternamente, nos mostrará o caminho da salvação.

Por Auxilandia, serva de Deus, pastora em Cristo.

19 - Fevereiro - 2009       

 
  Voltar para índice de mensagens
|- - IEMB - Design: João Batista A.P - Igreja Evangélica Missionaria Brasileira- Leia a Bíblia, ouça a voz de Deus - Ministério: Pr. João Nogueira Pimenta -|