Deus é fiel à sua aliança
Deus é fiel á sua aliança
"Deveras sou teu servo" (Salmo 116:16)

             Você já foi traído pelo cônjuge, por um amigo ou por um parente? Todos nós, de alguma forma, já sofremos traição e é com a família que a decepção atua com maior freqüência. Entretanto, há uma família que pertence à nova aliança de Deus em Cristo. Nessa família, não há garantia de proteção contra sofrimentos e provações, mas há o conforto em saber que Deus está no controle e fará com que tudo coopere para o nosso bem e para a glória dele. Essa família é formada pela comunhão dos que crêem na ressurreição de Jesus e na sua vinda gloriosa. Quando a traição nos causar uma forte dor, recorramos ao amigo eterno de nossa alma, que com benignidade nos atrai até ele e que com cordas de amor nos tira do lamaçal e dos laços do passarinheiro.

             O salmista ora a Deus dizendo: "Deveras sou teu servo". Ele entende que Deus, como fiel em seus pactos, recebe o clamor com equivalência a "sou um filho da aliança". Como filho, o salmista sabe que pode adentrar nos ritmos da eternidade e levar até o Senhor suas necessidades, medos, desejos e pedir ajuda. Como Pai, Deus, que é onisciente, onipresente e onipotente, atende os pedidos de um filho dependente a partir da visão de um adulto. É ele quem sabe o que e quando devemos receber. Até mesmo Jesus Cristo viveu de acordo com o tempo que lhe foi designado pelo Pai, e, até para ser crucificado, a hora escolhida teve que ser respeitada (João 2:4; 7:30; 8:20).

             Mesmo diante de tantas decepções e traições, devemos, para o nosso bem, compreender que Deus controla tudo o que ocorre porque é soberano e, como servos, cumpre-nos o enquadramento nos planos eternos dele para nossas vidas. Ele possui uma estratégia para o universo inteiro e para todo o tempo, e está agindo para executar um bom plano, porque a Bíblia garante que sua vontade é boa, perfeita e agradável. Deus é nosso companheiro de sofrimento nos males deste mundo e, por conseguinte, é capaz de nos livrar do mal. Como é grande esse amor do Pai, que nos eleva a condição de amigos, em vez de servos. Jesus disse: "não vos chamo servos, mas amigos." Como amigos, somos despenseiros dos mistérios do Pai, que nos leva a uma dimensão sobrenatural para vencermos as dores das traições, sofrimentos e provações.

              "Ó tu, aflita, arrojada com a tormenta e desconsolada! Eis que eu assentarei as tuas pedras com argamassa colorida e te fundarei sobre safiras. Farei os teus baluartes de rubis, as tuas portas, de carbúnculos e toda a tua muralha, de pedras preciosas".
(Isaías 54:11 e 12)

             Essa é a promessa de um Deus que é pai e redentor, que não nos deixa aflitos, atormentados e desconsolados. Ele nos dá o caminho para encontrarmos os tesouros escondidos e as riquezas encobertas e nos dá o entendimento de que além de servos, somos amigos. Como amigos, temos intimidade.

Por Auxilandia, serva de Deus, pastora em Cristo.

17 - Março - 2009       

 
  Voltar para índice de mensagens
|- - IEMB - Design: João Batista A.P - Igreja Evangélica Missionaria Brasileira- Leia a Bíblia, ouça a voz de Deus - Ministério: Pr. João Nogueira Pimenta -|