Senhor dos Senhores

 

Por que me chamais Senhor, Senhor, e não fazeis o que vos mando?
(Lc 6:46)

 

No desenvolvimento normal da vida, todos passam pela fase infantil. E recebem ordens. Nas outras etapas, alguém é senhor por um período. Por outro, é servo. Há um reino em que um só é o mandante, o reino dos céus ou reino de Deus localizado no coração de cada um. Jesus, o Senhor dos Senhores é o titular deste reino.

 

Não vem o reino de Deus com visível aparência. Nem dirão: Ei-lo aqui! Ou: Lá está! Porque o reino de Deus está dentro de vós. (Lc 17:20)

Esteja absolutamente certa, pois, toda a casa de Israel que este Jesus, Deus o fez Senhor e Cristo (At 2.36)

 

O verbo encarnado, antes de ser exaltado ao Tono eterno, ensinou aos discípulos que semeadura que gera colheita de valor eterno deve ser feita dentro da visão de reino celeste, que aponta para obediência. Quando se oferta algo para o Senhor, o usufruto é no reino de Deus, implantado na terra. O Criador do universo se basta a si mesmo.  Sua é a terra e toda plenitude. Animais do campo, homens, mares, ares, astros, tudo é seu.

A ideia de semeadura de reino passa pela ajuda aos pobres e necessitados. Passa pelo compartilhamento de bênçãos. Passa pela linha horizontal de relacionamento para depois subir a Deus como aroma agradável. É o amor ao próximo que relata o amor a Deus. É o cuidado com pobres, órfãos, viúvas e desamparados que demonstra a chegada do reino celeste.

 

Pois são meus todos os animais do bosque e as alimárias aos milhares sobre as montanhas. Conheço todas as aves dos montes, e são meus todos os animais que pululam no campo. Se eu tivesse fome, não to diria, pois o mundo é meu e quanto nele se contém. Acaso, como eu carne de touros? Ou bebo sangue de cabritos?

Oferece a Deus sacrifício de ações de graças e cumpre os teus votos para com o Altíssimo.

(Sl 50:9-14)

Jesus, o Senhor, requer de seus servos um modelo cristão pautado na praticidade, no dinamismo. Não é o saber teórico desprovido da interpretação verdadeira que deve pontuar as tarefas do dia a dia de quem vive no reino celeste. O fazer prático coloca o servo além dos muros da inoperância. Leva-o a entender que o próximo é o alvo da prática dos dons e do fruto do Espírito. Que o próximo é também cidadão do reino. E que a humanidade é coroa da criação e agente receptor de seus benefícios. E Jesus, o Deus encarnado, é o controlador de tudo. É o Senhor. Devemos aceitar o status de criaturas sob o domínio do criador.

Semeai para vós outros em justiça, ceifai segundo a misericórdia; arai o campo de pousio; porque é tempo de buscar ao Senhor, até que ele venha e chova a justiça sobre vós.

(Os. 10:12)

           

O reino celeste é pautado pela justiça e misericórdia, implantadas em sua plenitude por gerações que buscam o Senhor.  Porém, se cada geração fizer como o povo de Israel, no tempo das proclamações proféticas de Oseas, guerra em vez de paz, e terror em vez de amor, pontuarão as ações no reino. O povo disse: Não temos rei, porque não tememos ao Senhor. (Os. 10:3). Mas nós somos a geração que admite Jesus como rei e Senhor.

        

Philip Yancey  deixou um legado de virtudes cristãs a serem observadas. Ele escreveu: “Se o mundo despreza uma pecadora, a igreja tem que amá-la. Se o mundo nega ajuda ao pobre e ao sofredor, a igreja vai oferecer alimento e cura. Se o mundo oprime, a igreja vai libertar o oprimido.  Se o mundo busca lucro e satisfação, a igreja se dispõe ao sacrifício e serviço.”

 Os cidadãos do reino celeste formam a igreja do Senhor. É o serviço expresso num agir responsável que revela a obediência aos ensinamentos de Jesus. Se vivermos apenas do nome cristão sem sairmos da zona de conforto, o reino não se implanta. O evangelho não se propaga. Almas não são salvas. Fazemos jus ao título de embaixadores do reino? Ou de cooperadores da verdade? Ou imaginamos que o reino celeste é no céu, longe dos olhos carnais?   É chegado a vós o reino de Deus (Lc 10:9).

 

Por Auxilandia, serva de Deus, pastora em Cristo.

13 - 04 - 2011     

 
  Voltar para índice de mensagens
|- - IEMB - Design: João Batista A.P - Igreja Evangélica Missionaria Brasileira- Leia a Bíblia, ouça a voz de Deus - Ministério: Pr. João Nogueira Pimenta -|