Deus fala de um modo, sim, de dois modos, mas o homem não atenta para isso. Em sonho ou em visão de noite, quando cai sono profundo sobre os homens, quando adormecem na cama, então, lhes abre os ouvidos e lhes sela a sua instrução, para apartar o homem de seu desígnio e livrá-lo da soberba; para guardar a sua alma da cova e a sua vida de passar pela espada.

 (Jó 33:14-18)

 

         De geração a geração, estudos sobre significado de sonhos são apresentados. Em sites de pesquisa, a quantidade de significações da sequência de fenômenos psíquicos que ocorrem durante o sono deixa qualquer um confuso. No campo semântico, muitas são as divergências.

         É impossível lembrar-se de todos os sonhos. Mas alguns imprimem marcas no pensamento. Levam o cérebro a buscar compreensão e não dão descanso aos olhos. Nesse caso, o melhor é procurar  interpretação divina. Somente o Espírito do Vivo Deus conduz a toda verdade.

Nenhuma sabedoria humana é capaz de penetrar a dimensão espiritual e discerni-la sem ajuda que desce do céu.

 

         No Antigo Testamento, a palavra sonho deriva do hebraico halon e traduz ideia de ficar saudável, ou fortalecer-se, de sonhar. Na antiguidade, tanto os falsos profetas como os verdadeiros afirmavam se comunicar com Deus por meio de sonhos e visões. A Bíblia relata isso.

         O Espírito Santo descansa nos profetas e proclama projetos divinos a serem realizados no futuro. Ou armadilhas malignas projetadas no reino da maldade. As deliberações divinas são conhecidas pelos que selam aliança com o Trono da Graça. Isso porque não há nada oculto que não venha a ser revelado quando se busca em Deus uma orientação.

Não é preciso ter o dom da profecia para receber mensagens comunicadas secretamente por Deus. Bastar crer que caminhos tortuosos podem ser aplainados durante o sono. Anjos são enviados para participar à humanidade os desígnios divinos. 

                 

Deus, porém, veio a Abimeleque, em sonhos, de noite, e disse-lhe: Eis que estás para morrer por causa da mulher que tomaste; porque ela tem marido.

(Gn 20:3)

 

         Abimeleque temeu ao Senhor e devolveu Sarah a Abraão. Ele poderia ter decidido desprezar o sonho. Ou simplesmente desobedecer aos comandos recebidos de Deus enquanto dormia. Resolveu considerar a mensagem como profética e obedecer. E fez bem.      Jó ouviu sobre a forma mais usual da comunicação divina com os humanos quando atingiu o auge de seu infortúnio.  Eliú declarou sua opinião, sem hesitar, que Deus, apesar de ser maior que o homem, inclina-se para guardar de laços mortais. E faz por diversos modos, inclusive por meio de sonhos. Ressaltou, ainda, que o homem não dá atenção ao que lhe é mostrado enquanto dorme.          

Se bem soubesse, encontraria,  a humanidade, por meio do Espírito, as respostas das visões e dos sonhos. Evitaria, dessa forma, muitos transtornos e decepções.

Não são todos eles (anjos) espíritos ministradores, enviados para servir a favor dos que hão de herdar a salvação?

(Hb 1:14)

As Santas Escrituras garantem que anjos acampam ao redor dos que temem a Deus. E os livra do mal.

E, tendo eles se retirado, eis que o anjo do Senhor apareceu a José em sonhos, dizendo: Levanta-te, e toma o menino e sua mãe, e foge para o Egito, e demora-te lá até que eu te diga; porque Herodes há de procurar o menino para o matar. E, levantando-se ele, tomou o menino e sua mãe, de noite, e foi para o Egito. (Mt 2:3)

 

Anjos visitam nossos sonhos.  Temos obedecido às suas ordens? Ou a vontade do coração tem prevalecido?

         José não hesitou em cumprir a determinação recebida por anjos  em seu descanso noturno. A morte rondava sua casa. Ou cumpria ordem divina, ou perdia o filho que havia sido gerado pelo Espírito Santo. Mesmo cuidando do Filho de Deus, tomou posse de recursos naturais para obter livramentos a partir da orientação divina. O bom senso de José livrou Jesus de morte prematura.

Quantas vezes espíritos malignos rondam nosso viver e trazem mortes espirituais, mesmo depois de sermos avisados por sonhos, visões e revelações sobrenaturais? Somente acontece assim quando não atentamos para a voz do Todo Poderoso que, com amor eterno, está disposto a mostrar, com detalhes, o que o reino da maldade apronta no escuro de nossa percepção.

Não atentando nós nas coisas que se veem, mas nas que se não veem; porque as que se veem são temporais, e as que se não veem são eternas.

(2 Coríntios 4:18)

Encontrar soluções em bases físicas é tão fácil quanto transcrever uma receita de bolo. Difícil é resolver problemas a partir de causas naturais. A Bíblia dá uma dica que vale para a eternidade:

Prestem a  atenção naquilo que vai além do olho físico. Atentem para o reino invisível, que influencia tudo que tem fôlego de vida. E sigam as instruções seladas pelo Espírito Santo. Guiem-se pelos preceitos bíblicos, pela fé adquirida com a prática da oração. Façam jejuns para compreenderem a vontade divina e adquirir autoridade contra certas castas malignas. Desenvolvam estudo sistemático das Escrituras. Não abandonem os dons espirituais, que, por meio deles, obtém-se, na prática, ajuda divina. Alegrem-se no Senhor, sempre.

Por  Auxilandia, pastora em Cristo, serva de Deus.

 
 

21 - 09 - 2011     

 
  Voltar para índice de mensagens
|- - IEMB - Design: João Batista A.P - Igreja Evangélica Missionaria Brasileira- Leia a Bíblia, ouça a voz de Deus - Ministério: Pr. João Nogueira Pimenta -|