Irmãos, se algum homem chegar a ser surpreendido nalguma ofensa, vós, que sois espirituais, encaminhai o tal com espírito de mansidão, olhando por ti mesmo, para que não sejais também tentado. (Gl 6)

            O que permanece na humanidade recriada em Deus é a divina semente (I Jo 3:9). Mas há que se considerar que aquilo que o homem semear, isso também ceifará. (Gl 6:7).

            A mansidão como fruto do Espírito exterioriza certeza do cuidado divino. E tranquilidade para transpor barreiras nas relações afetivas. O ser manso, dócil e afável deve ser colocado em prática. Num mundo competitivo em que a correria pontua atividades, é preciso rever conceitos na prática educativa, seja no trabalho, na igreja ou no lar.

Se vós, porém, vos mordeis e devorais uns aos outros, vede que não sejais mutuamente destruídos. (Gl 5:15)

            Paulo utiliza linguagem poética para explicar aos irmãos da Galácia que palavras desprovidas de serenidade ferem tanto quanto uma mordida. Ambientes recheados de duras palavras não atraem pessoas com visão de fraternidade, de construção de um universo em que opera a solidariedade.

Sede, antes, servos uns dos outros, pelo amor. (Gl 5:13)

            Pedradas recebidas na caminhada da vida retiram a capacidade de resgate da mansidão, afabilidade e doçura. Porém, é possível vencer a falta de um sorriso. Jesus pede que fardo pesado seja trocado pelo aprendizado de atitudes mansas e humildes.

É preciso rever maneiras de compreender pessoas e suas formas de relações, que não são nada simples. O amor, como vínculo da perfeição, é virtude requerida em cada olhar, gesto e fala.

Mudar estruturas internas que refletem  insatisfação é desafio para aquele que deseja andar no Espírito.

Digo, porém: andai no Espírito e jamais satisfareis à concupiscência da carne. (Gl 5:16).      A natureza humana sempre buscará acomodação. Mudar pra quê? Eu sou assim. Entretanto, as Sagradas Escrituras insistem no ensino da transformação pela renovação da mente (Rm 12).

Jesus é o remédio para sarar feridas da alma.

 Reflexão é parte importante no processo de mudança. Que se deve fazer para trazer à memória o que pode dá esperança? (Lm 3:21).

            O inimigo das almas humanas é interessado em semear iras, discórdias, dissensões, facções. Possuir filtro espiritual para cortar o mal pela raiz é comando bíblico. Deus dota o homem de capacidade para ser feliz e transmitir felicidade mesmo quando a figueira não floresça, ou quando falta o gado, ou a árvore não dê fruto (Hc 3:17).

            O cristão tem o dever de transmitir harmonia e revelar ao mundo que o homem é ser amoroso desde que foi criado, pois recebeu toda sorte de bênçãos espirituais nos lugares celestiais em Cristo (Ef 1:3).

E vos vivificou, estando vós mortos em ofensas e pecados, em que, noutro tempo, andastes, segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe da potestade do ar, do espírito que, agora, opera nos filhos da desobediência; entre os quais todos nós também, antes, andávamos nos desejos da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos por natureza filhos da ira. Mas Deus, que é riquíssimo em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou, estando nós ainda mortos em nossas ofensas, nos vivificou juntamente com Cristo e nos fez assentar nos lugares celestiais, em Cristo Jesus. (Ef 2:1-6)

            A partir do cotidiano, é necessário está atento à plenitude da vida, com novos padrões de relacionamento pautados na alegria, nas doces palavras e no ensino com espírito de mansidão. Há que se repreender ataques satânicos na mente. Fortalezas destruidoras dos pensamentos podem ser canceladas com o poder da Palavra de Deus.

Por Auxilandia, pastora em Cristo, serva de Deus.

25 - 04 - 2012     

 
  Voltar para índice de mensagens
|- - IEMB - Design: João Batista A.P - Igreja Evangélica Missionaria Brasileira- Leia a Bíblia, ouça a voz de Deus - Ministério: Pr. João Nogueira Pimenta -|