Então, vereis outra vez a diferença entre o justo e o perverso, entre o que serve a Deus e o que não o serve. (Ml 3:18)

 

            O que é justiça no reino celeste? A resposta é única: simplesmente o que Deus declarou ser correto. Essa declaração está nas páginas das Sagradas Escrituras e na direção do Espírito Santo para as questões práticas do dia a dia.

            E perverso? Perverter é virar-se para fora, afastar-se, torcer, desvirtuar, transformar em algo de caráter oposto, conforme define o dicionário Vine.

            Por volta de  420. a.C., Malaquias torna-se mensageiro de Deus para ajudar o povo israelita a despertar do sono espiritual. Israel havia direcionado aos céus questionamentos que, diante dos olhos humanos,  corria riscos a fidelidade divina.

Vós dizeis: Inútil é servir a Deus; que nos aproveitou termos cuidado em guardar os seus preceitos e em andar  de luto diante do Senhor dos Exércitos? Nós reputamos por felizes os soberbos; também os que cometem impiedade prosperam, sim, eles tentam ao Senhor e escapam. (Ml 3:14-15).

            Esse pensamento pontuou o coração dos que viram a adversidade invadir os dias ensolarados e atrair nuvens escuras.

Enfermidades, dificuldades financeiras, desunião e outras mazelas invadem a vida sem pedir licença.

A primeira postura humana é perguntar onde está Deus. A partir daí, brechas são abertas para que sugestões malignas povoem o cérebro e implantem a desconfiança no Deus protetor.

            O Príncipe da Paz está sempre ao redor. O adversário, que ruge como leão, está ao derredor para inserir nos corações a perversidade, a distorção dos valores eternos.  E, por falta de vigilância, a fé é ocultada e a diferença entre o que serve a Deus e o que não serve torna-se imperceptível.

            Então, os que temiam ao Senhor falavam uns aos outros; o Senhor atentava e ouvia; havia um memorial escrito diante dele para os que temem ao Senhor e para os que se lembram do seu nome. (Ml 3:16)

 

            Temer a Deus é confiar em sua boa mão, que nunca estará encolhida.

            Em meio ao povo rebelde, houve um remanescente que se tornou particular tesouro para Deus. Para esses, o Sol da Justiça brilhou. O reconhecimento de que os ouvidos de Deus não estavam fechados irradiou a fé básica para mover o império da luz e obter forças até que a vitória emitisse sinal de vida.

Não sabes, não ouviste que o eterno Deus, o Senhor, o Criador dos fins da terra, nem se cansa, nem se fadiga? Não se pode esquadrinhar o seu entendimento. (Is. 40:25)

            Há mistérios no reino espiritual que não convém ao homem decifrar. Nem poderia. Deus é Deus. O homem não passa de feitura de suas mãos. Como uma criança, deve sempre depender de seus cuidados.

            A dependência se revela por orações, jejuns, estudo sistemático da Santa Bíblia e obediência estrita aos comandos do Santo Espírito. É nos detalhes práticos da vida que frutos, bons ou ruins, são produzidos.

            Paulo enumerou alguns desses frutos: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio. (Gl 5:22).

            Em tempos de tranquidade, a colheita desses frutos é abundante. Porém, que mérito há em amar apenas a quem é suportável? A se alegrar somente quando os campos produzem mantimento? A ser fiel na bonança e não em meio à tragédia?

            Todavia, eu me alegro no Senhor, exulto no Deus da minha salvação. (Hc 3:18)

            Depois de muitos questionamentos, Habacuque experimentou a alegria em meio ao caos. A figueira não produziu os frutos, os gados sumiram do curral e a oliveira não foi fonte de lucro. Diante desse cenário, o profeta encontrou alívio para a alma ao crer  que poderia andar em lugares altos a partir da graça divinamente dispensada.

            É de fé em fé, de esforço em esforço, de luta em luta que se adentra a eternidade. Que se passa a entender a diferença entre o que serve a Deus e o que não serve. Entre o justo e o perverso.

                      Por Auxilandia Pementa

25 - 07 - 2012     

 
  Voltar para índice de mensagens
|- - IEMB - Design: João Batista A.P - Igreja Evangélica Missionaria Brasileira- Leia a Bíblia, ouça a voz de Deus - Ministério: Pr. João Nogueira Pimenta -|