O Senhor é bom, uma fortaleza no dia da angústia, e conhece os que confiam nele. (Na 1.7)

            Bondade ilimitada encontra-se somente em Deus. Mas o que fazer em dias de grande angústia, em que palavras saem da boca com dificuldade? Ou nem saem.

O Senhor Jeová me deu uma língua erudita, para que eu saiba dizer, a seu tempo, uma boa palavra ao que está cansado. Ele me desperta todas as manhãs, desperta-me o ouvido para que ouça como aqueles que aprendem. (Is. 50.4)

            O Deus anunciado nas Escrituras tem como essência a bondade em si. Por isso, usa instrumentos humanos para materializar sua perfeita vontade na terra.

O desejo divino, que é apontar o vivo e  reto caminho à sua criação, vai além do céu, e penetra o mais profundo vale de sombra de morte no coração dos aflitos. Sonda as mentes e apresenta como resposta curadora um anjo com mensagens de conforto.

É o que falou, pelo Espírito, Isaías, o profeta que ouviu e anunciou oráculo divino à Casa de Israel que estava como ovelhas sem pastor.

Mas nem sempre anjos enviados são seres angelicais. A soberania do Pai misericordioso escolhe seres humanos. Ao amanhecer, desperta pessoas e imprime em seus  corações palavras salvadoras. Palavras que curam, como as do profeta Naum, que afirmou existir uma fortaleza para refúgio dos aflitos.

A Rocha de Israel se apresenta maior que o universo criado, pois é o próprio Deus acolhendo os cansados e oprimidos em seus braços eternos.

Certamente, a confiança na bondade divina desenvolve-se por oração, jejum, leitura da Bíblia Sagrada. É o momento individual de adoração que a comunhão com Deus se estabelece de forma sobrenatural. A partir de então, dons são derramados para edificação do corpo de Cristo no momento de adoração coletiva.

O sol e a lua pararam nas suas moradas; andaram à luz da tuas flechas, ao resplendor do relâmpago da tua lança. (Hc 3.11)

Habacuque exalta o poder soberano.

Dia e noite acontecem com aparição do sol e da lua em leis fixas estabelecidas no dia da criação do mundo. Mas quando o Grande Deus decide deter lua ou sol para acalmar a tempestade da aflição, não há estatuto ou regulamento que impeça seu agir. Ele é tudo em todos. Inclusive nos movimentos que determinam a continuidade da existência do universo.

Por que estais perturbados, e por que sobem dúvidas ao vosso coração? (Lc 24:38)

Ao aparecer ressurreto e glorificado, o mestre Jesus anuncia a promessa bondosa do Pai Celeste e acalma os corações assustados por sua aparição:

 Ficai, porém, na cidade de Jerusalém, até que do alto sejais revestidos de poder. (Lc. 24.49)

Esse poder foi dado a todos que creem na Palavra Salvadora do bom Deus: vencer as tempestades do mal e estabelecer a paz que excede a razão humana.

Então, abriu-lhes o entendimento para compreenderem as Escrituras. (Lc 24.45)

Porém, nada que pertença ao reino espiritual é tão simples a ponto de se resolverem todos os questionamentos e problemas que se levantam para entristecer, desanimar e retirar a esperança daquele que trilha o caminho que conduz à vida eterna.

É preciso lutar a cada segundo e driblar as artimanhas do adversário da alma. Deve-se, a cada amanhecer, lembrar-se de que  O Senhor é bom, uma fortaleza no dia da angústia, e conhece os que confiam nele.

(Na 1.7)

Por Auxilandia, pastora em Cristo, serva de Deus.

 

25 - 09 - 2012     

 
  Voltar para índice de mensagens
|- - IEMB - Design: João Batista A.P - Igreja Evangélica Missionaria Brasileira- Leia a Bíblia, ouça a voz de Deus - Ministério: Pr. João Nogueira Pimenta -|