Tens tu notícia do equilíbrio das nuvens e das maravilhas daquele que é perfeito em conhecimento? (Jó 37.16)

 

            A história de Jó eternizou-se pelos mistérios que envolvem sofrimento, situações calamitosas e virtudes necessárias para sobrevivência em meio a infortúnios.

            Perder bens materiais é passível de se compreender e de se obter restituições. Mas perda de pessoas queridas e da saúde leva à desconstrução de pensamentos saudáveis se algo além do entendimento não vier em socorro. E rápido.

            Quantas situações geram desassossego, como uma surpresa desagradável que invade a vida sem oferecer o tempo necessário para se pensar no que fazer?

            Jó viveu isso e muito mais. Conflitos, que poderiam tirar de sua mente o plano que Deus traçou na eternidade, tornaram-se seu aliado para o perfeito conhecimento do Deus criador e mantenedor de todas as coisas.

            Como conseguiu tão grande sucesso em não permitir que até conselhos de sua esposa invadissem seu ser e distorcessem a visão do Pai Celeste?

            Guarda-te, pois, de que a ira não te induza a escarnecer. (Jó 36.18)

            Conselho de amigos, levando em conta a soberania divina, fez Jó refletir e defender sua inocência. Na reflexão, confirmou que era justo, desviava-se do mal  e temia a Deus, e que tudo que ocorria de calamidade estava além do seu entendimento. Somente uma coisa compreendia: Deus estava no controle de tudo. E por isso não negava a fé nele.

Vieram também conselhos acusativos. Mas Jó os desprezou e focou apenas naqueles que traduziam a mensagem divina a seu respeito. Nos planos de Deus em sua vida, impressos em seu coração como um selo, um penhor.

            Disse mais o Senhor a Jó: Acaso, quem usa de censuras contenderá com o Todo-Poderoso? Quem assim argúi a Deus que responda. (Jó 40)

Quando um redemoinho se formou, a voz de Deus ecoou para tirar muitas dúvidas do coração do homem justo. Jó passa a ser  reconhecido como símbolo da paciência, perseverança no sofrimento.

E por quê? Porque reconheceu o poder daquele que era, é, e há de ser eternamente.

Humilde, concluiu que forças misteriosas vieram em sua ajuda e que sua vida foi salva para contemplar a grande restituição que viria.

Bem sei que tudo podes e nenhum dos teus planos pode ser frustrado. (Jó 42)

Eu te conhecia só de ouvir, mas agora meus olhos te vêem. (Jó 42.5)

Não se conhece quem aprecia passar por desgraças, catástrofes. O homem foi feito para desfrutar da alegria, do prazer, das virtudes que devem ocupar bem o pensamento. É imagem e semelhança de Deus a humanidade e por isso é digna de viver na dimensão da felicidade. É esse o desejo divino.

Mas Jesus Cristo não enganou a criação. Informou que aflições pontuariam o viver. E disse que o bom ânimo seria requerido para vencer o mundo recheado de malignidade.  E apontou a solução. Ensinou a apresentar aos céus em forma de orações todas as ansiedades e descontroles.

O problema não está nas circunstâncias ruins. Está nas hostes das maldades que não são combatidas com as armas espirituais poderosas em Deus.

O meu servo Jó orará por vós, porque dele aceitarei a intercessão. (Jó 42.8)

Mudou o Senhor a sorte de Jó, quando este orava pelos seus amigos. (Jó 42.10)

            Não se pode contemplar a olhos carnais a sorte mudada dia após dia na vida daquele que se relaciona com Deus por meio da oração.

Às vezes, a impressão que se tem, é que nada muda. Mas é puro engano. Livramentos, sopro de vida nas narinas, restauração da saúde são exemplos de sorte mudada que só os olhos do coração sabem informar.

            Só aquele que é perfeito em conhecimento pode equilibrar nuvens, limitar as ondas marítimas, fazer uma estrela brilhar, parar o sol, deter a lua. Tudo para garantir vitória contra as forças demoníacas que se levantam para destruir desejos construtivos.

Por Auxilandia, pastora em Cristo, serva de Deus.

31 - 10 - 2012     

 
  Voltar para índice de mensagens
|- - IEMB - Design: João Batista A.P - Igreja Evangélica Missionaria Brasileira- Leia a Bíblia, ouça a voz de Deus - Ministério: Pr. João Nogueira Pimenta -|