Confia no Senhor de todo o teu coração e não te estribes no teu próprio entendimento (Pv 3.5)

            Um bom conselho pode mudar rumos na vida e livrar uma alma da morte. Pode, muito mais que isso, garantir uma vida que reflete a salvação alcançada pela graça divina e pela fé no sacrifício de Jesus.

            Provérbios fazem parte da Bíblia Sagrada e forma o livro que oferece dicas de sabedoria para uma vida tranquila e de sucesso.

É oportuno lembrar que nenhum entendimento humano vale mais que a essência do conhecimento que vem de Deus. Por isso, é necessário buscar a orientação divina, sempre.

O avisado vê o mal e esconde-se; mas os simples passam e sofrem a pena. (Pv 22.3)

            Que mal é esse? Não é o conceito vindo do coração humano que oferece a definição para a palavra mal. As culturas mudam, as sociedades possuem valores diferenciados. Mas a natureza humana permanece a mesma desde que foi criada. Os caminhos de Deus também são os mesmos desde o relato da criação. O que muda então? A transformação está na forma de buscar a sabedoria e de aplicá-la aos detalhes práticos da vida.

            Deus escolheu alguns para profetas. A esses, deu-lhes o dom de enxergar, com olhos espirituais, os laços preparados pelas hostes da maldade.  Também ofereceu, pela Palavra Eterna, e pelos comandos do Santo Espírito, as armas para vencer o mal. Por essa razão, o escritor de Provérbios não hesitou em afirmar que se estribar no próprio entendimento leva a caminhos de insucesso. A confiança nas dicas divinas é que garante o progresso em todas as áreas da vida.

            Sábio vem do hebraico shakam e traduz ideia de conhecer a verdade que vem de Deus. Shokmah é palavra hebraica que significa habilidade para a vida. E não é virtude de poucos. Ela está à disposição de todo aquele que busca comportamentos e atitudes que refletem a vontade de Deus. Senso de intelectualidade e de visão extraordinária e profunda não são requisitos para o sábio nos ambientes bíblicos. A menos que o senso seja direcionado por Deus.

            A sabedoria requerida de Deus é prática, provém das Santas Escrituras, e leva a pessoa a viver de forma responsável. Disso decorre a preocupação básica e necessária do prudente que vê o mal e se esconde.

Não sejas sábio aos teus próprios olhos; teme ao Senhor e aparta-te do mal. (Pv 3.7)

            O escritor conclui o verso acima de forma clara: será isto saúde para o teu corpo e refrigério para os teus ossos (Pv 3.8)

            Apartar-se do mal é fugir de uma situação que representa perigo. Mas fugir do mal não é tão simples como parece. Há um requisito importante: temor ao Senhor.

O Senhor, com sabedoria, fundou a terra, com inteligência estabeleceu os céus. Pelo seu conhecimento, os abismos se rompem, e as nuvens destilam orvalho (Pv 3.19-20)

            Não há mente que possa esquadrinhar o entendimento de Deus. Por isso, o melhor a fazer, para andar seguro e não tropeçar o pé, é obedecer às regras espirituais básicas de convivência, não se esquecendo de que as coisas que não se veem dão base às que se veem.

Não te furtes a fazer o bem a quem de direito, estando  em tuas mãos o poder de fazê-lo. Não digas a teu próximo: vai e volta amanha, se o tens agora contigo. (Pv 3.27-28)

            Recados simples e profundos que descem do trono da graça para indicarem o caminho do sucesso são recebidos a partir da comunhão estreita com a Santíssima Trindade. Caminhos, porém, estreitos, que exigem a perda da própria vontade, dos próprios direitos. Perder, nem sempre significa retrocesso. É ganhar a verdadeira sabedoria. É deixar de lado o próprio entendimento e buscar sensatez em Deus, apenas.

20 - 11 - 2013     

 
  Voltar para índice de mensagens
|- - IEMB - Design: João Batista A.P - Igreja Evangélica Missionaria Brasileira- Leia a Bíblia, ouça a voz de Deus - Ministério: Pr. João Nogueira Pimenta -|