Dentre os vossos filhos, suscitarei profetas e, dentre os vossos jovens, narizeus. Não é assim, filhos de Israel? Diz o Senhor.

           

            Profeta, em hebraico, é nabi e traduz ideia de porta-voz. É o mensageiro do verdadeiro Deus, ou dos deuses.

Se disseres em teu coração: como conhecerei a palavra que o Senhor não falou? Sabe que, quando o profeta falar em nome do Senhor, e a palavra dele não se cumprir, nem suceder, como profetizou, esta é a palavra que o Senhor não disse; com soberba, a falou o tal profeta.(Dt 18:22)

            Há uma variável a ser considerada no cumprimento da palavra do profeta: o tempo. Promessas são cumpridas no momento determinado por Deus. Por quanto tempo Abraão esperou pelo nascimento de Isaque? Qual foi o tempo em que ocorreu o retorno do povo de Israel à terra de Judá?

Porque quantas são as promessas de Deus, tantas têm nele o sim.

(2 Co 1:20)

            O segredo para não duvidar é entender os mistérios divinos. Tudo se faz por palavras, pois elas justificam ou condenam. Tomar posse da palavra falada em nome do Senhor deve ser a meta de quem se dispõe a seguir o caminho da vitória.

            Enfatizar palavras de maldição, aquelas que saem da boca de profetas do deus deste século, é caminhar para a morte de sonhos, da saúde, do espírito.

            Escolher lançar a semente da boa palavra de Deus, que gera vida em abundância, ou a que provoca destruição faz a diferença no mundo que jaz no maligno.

            A bondade eterna do vivo Deus nunca permitirá que um sequer se perca. Porém, é preciso escolher andar como Jesus andou.

 

Olha que hoje ponho diante de ti a vida com o bem, e a morte com o mal. Mando-te hoje que ames o Senhor, teu Deus, que andes em seus caminhos, observes seus mandamentos, suas leis e seus preceitos, para que vivas. (Dt 30:15)

            O caminho é estreito. A porta que conduz para a salvação é mais ainda. Seria bom se fosse larga. Mas quem dá o alerta é o próprio Filho de Deus. Então, o que fazer diante de um caminhar que muitas vezes contribui para a perda da esperança?

Mas vós aos nazireus destes a beber vinho e aos profetas ordenastes, dizendo: não profetizeis. (Am 2:12)

            Ignorar o que é revelado pelas Santas Escrituras, ou pelas profecias vindas do Trono da Graça, equivale a dar vinho aos separados para a glória de Deus e a não dá ouvidos à Palavra do Senhor. E o resultado é a morte, é escolher o mal.

            É preciso abrir os olhos de quem caminha como ovelha para o meio dos lobos. É dever do atalaia avisar, sempre, do perigo que ronda o inocente. Para que a esperança não se vá, a prudência deve ser a virtude cultivada pela manhã e ao anoitecer.

            Amós deixa claro que a força humana não deve ser parâmetro de conferência das coisas espirituais que dão sustentação às materiais.

De nada valerá a fuga ao ágil, o forte não usará a sua força, nem o valente salvará a sua vida. ( Am. 2:14)

E o mais corajoso entre os valentes fugirá nu naquele dia, disse o Senhor. (Am 2.16)

            Mas profetas de Deus são levantados em toda geração para que a semente do trigo floresça mais que a do joio. Amós afirmou pelo Espírito que Deus suscita nazireus (separados para Deus) e profetas que anunciam a palavra da salvação.

Por Auxilandia, pastora em Cristo Jesus.

25 - 09 - 2014     

 
  Voltar para índice de mensagens
|- - IEMB - Design: João Batista A.P - Igreja Evangélica Missionaria Brasileira- Leia a Bíblia, ouça a voz de Deus - Ministério: Pr. João Nogueira Pimenta -|