Senhor, se levardes em conta as nossas faltas quem poderá subsistir? (Sl 129.3)


            Impor regras pra todos sem enxergar quebrantamento de coração não é saída para o bom caminho da harmonia entre a humanidade. Limites e preceitos são elaborados com o fim único de promover a paz.

Nem sempre há condições de se cumprir ordenamentos. O que se espera, então, para que haja bom senso no cumprimento dos deveres?

Deus retribuirá a cada um segundo as suas obras. Para aqueles que, perseverando na prática do bem, buscam a glória, a honra e a incorruptibilidade, Deus dará a vida eterna. Porém, para os que, por espírito de rebeldia, desobedecem à verdade e se submetem à iniquidade, estão reservadas ira e indignação. (Rm 2.6)

            Somente Deus sonda mentes e corações. Só a onisciência divina é capaz de perscrutar o insondável. Portanto, não há porque investir na perda de tempo tentando mudar o outro. O Espírito Santo é o único ser capaz de convencer da verdade, do juízo e do pecado.

É preciso reconhecer que falhas existirão, sempre, e a saída para uma boa convivência é deixar que fatos encobertos sejam revelados no seu próprio tempo.

Perdoar é o exercício que todo cristão deve praticar segundo após segundo. Entender a fraqueza do próximo e relevar, com atitudes nobres que só quem anda no Espírito consegue ter, é subir degrau na vida espiritual.

Em toda luta há algo que configura a causa: o reino da maldade. Ambientes pesados, com discordâncias e tantas desilusões, só a amor divino muda o rumo da história.

Só em Deus a minha alma tem repouso, porque dele é que vem a salvação. (Sl 61)

            Quem espera recompensa da humanidade nunca alcança a paz que traz a tranquilidade necessária à conquista de metas profissionais, emocionais e espirituais.

            Está sempre atento ao bem que pode ser feito a alguém é dever de todo cristão.

            O perdão, o bem maior que podemos obter de Deus, porque sem ele não há salvação, exige um requisito: que se perdoe o próximo.

Jesus afirmou que perdoar aos devedores coloca o homem de coração puro diante do Trono da Graça e atrai o perdão a si.

Sacrifício e oblação não quisestes, mas abristes, Senhor, meus ouvidos; não pedistes ofertas nem vítimas, holocaustos por nossos pecados, não requerestes. Com prazer, faço a vossa vontade, guardo em meu coração, vossa lei. (Sl. 39)

            Cristo veio pra dá energia vital a todos que procuram levar uma vida sem sem máculas diante do cordeiro que tira o pecado do mundo.

            É difícil acreditar que o bem é mais forte que o mal, que os bons são mais organizados do que os maus na busca de objetivos.

 Sim, porque o mundo jaz no maligno e a falta da vigilância leva o homem ao comodismo espiritual e físico.

Mas Cristo veio para dá vida e vida em abundância.

Enfim, como o pecado tem reinado pela morte, que a graça reine pela justiça, para a vida eterna, por Jesus Cristo, Senhor nosso Senhor.

(Rm 5.20)

Nosso Deus é de esperança. Há a falta de perdão que é pecado, mas o sangue de Jesus purifica o pecador que se arrepende e demonstra a vontade de vencer a tentação.

            Tudo na vida deve apontar para atitudes observadas por Deus. Paulo disse que tudo vem dele, é por ele e para ele. Até comer ou beber deve ser feito para a glória de Deus, ou seja, toda atitude, menor que seja, glorifica ou envergonha o nome santo de Deus.

A quem muito foi dado, muito será pedido; a quem muito foi confiado, muito mais será exigido. (Lc 12.47)

Por Auxilandia, pastora em Cristo Jesus.   

05 - 02 - 2015     

 
  Voltar para índice de mensagens
|- - IEMB - Design: João Batista A.P - Igreja Evangélica Missionaria Brasileira- Leia a Bíblia, ouça a voz de Deus - Ministério: Pr. João Nogueira Pimenta -|