Em verdade eu vos digo que nenhum profeta é bem recebido em sua pátria. ( Lc 4.24)

                   Toda empresa, seja qual for o tamanho, possui um código de competências. É bem definido o que cada um faz. Do menor ao mais alto posto há descrição dos cargos e do perfil de cada ocupante.

                   Funciona assim no reino espiritual? Qualquer um pode ser usado em qualquer ministério? Paulo responde essa pergunta:

Há diferentes tipos de dons, mas o Espírito é o mesmo.
Há diferentes tipos de ministérios, mas o Senhor é o mesmo.
Há diferentes formas de atuação, mas é o mesmo Deus.

(1 Co 12.4-6)

                    O próprio Deus capacita seus servos para o serviço. Mas esta atuação divina não retira a responsabilidade de buscar os melhores dons para edificação do corpo.

Porventura são todos apóstolos? são todos profetas? são todos doutores? são todos operadores de milagres? Têm todos o dom de curar? falam todos as diversas línguas? Interpretam-nas todos? Portanto, procurai com zelo os melhores dons. (1 Co 12.31)

                  Jesus desenvolveu o serviço ministerial conforme foi descrito na agenda eterna. Com amor e misericórdia, fazendo-se de cego, surdo e mudo conseguiu vencer as setas malignas e permanecer inabalável na condução das ovelhas de Israel.

       Mesmo assim, sofreu perseguições e descrédito. Sua própria terra e parentela desprezaram seu ministério. Ele deixou claro que profeta em sua própria casa não é bem recebido.

   E a uns pôs Deus na igreja, primeiramente apóstolos, em segundo lugar profetas, em terceiro doutores, depois milagres, depois dons de curar, socorros, governos, variedades de línguas. (1 Co 12.28)

            A bondade eterna de Deus nunca vai permitir que sua igreja sofra as investidas malignas além do que suporta. Portanto, ele levanta profetas dos quatro cantos da terra e os envia. Assim, não há como duvidar da revelação de Deus por meio dos enviados para o exercício dos dons.

            Todo ser que respira tem a incumbência espiritual de colocar em prática os talentos recebidos de Deus.

Então dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos; Porque tive fome, e não me destes de comer; tive sede, e não me destes de beber; Sendo estrangeiro, não me recolhestes; estando nu, não me vestistes; e enfermo, e na prisão, não me visitastes. Então eles também lhe responderão, dizendo: Senhor, quando te vimos com fome, ou com sede, ou estrangeiro, ou nu, ou enfermo, ou na prisão, e não te servimos? Então lhes responderá, dizendo: Em verdade vos digo que, quando a um destes pequeninos o não fizestes, não o fizestes a mim. (Mt 25.41 ss)
            Dura palavra! Mas saiu da boca do Jesus que ama com amor eterno. Ele deu recursos materiais, dons e talentos não para serem enterrados. Afirmou que haverá choro e ranger de dentes quando dons não são multiplicados em favor do reino celeste. Competências espirituais no sentido prático é o exercício de tudo que possuímos em prol do bem comum. É colocar em ação o dom recebido. É dividir os recursos materiais e espirituais crendo que o Deus provedor é quem mantém o universo na perfeita ordem amorosa.

            É fácil agir assim? Não. Porque o amor ao dinheiro é a raiz de todos os males (1 Tm 6.10). Há necessidade de busca contínua da face divina.

Porque nada trouxemos para este mundo, e manifesto é que nada podemos levar dele. ( 1 Tm 6.7)

            Infelizmente, não é assim que se pensa. Querer ter mais e mais sem olhar a necessidade do próximo retira a possibilidade de praticar o amor que é benigno. Tem-se dificuldade em perceber que Deus age em comunidade. É o pão nosso de cada dia que é pedido, e não o pão de cada um. É o reino celeste implantado para todos e não para um da casa, um da família.

Mas tu, ó homem de Deus, foge destas coisas. ( 1 Tm 6.11)

Por Auxlandia, pastora em Cristo Jesus.

26 - 02 - 2015     

 
  Voltar para índice de mensagens
|- - IEMB - Design: João Batista A.P - Igreja Evangélica Missionaria Brasileira- Leia a Bíblia, ouça a voz de Deus - Ministério: Pr. João Nogueira Pimenta -|