Alegrai-vos na esperança, sede pacientes na tribulação, perseverai na oração. (Rm 12.12)


            A garantia de que o Espírito intercede por nós com gemidos inexprimíveis tem penhor celestial. É ele o autor da alegria em meio a tanta desesperança. Mas é preciso invocá-lo mediante oração.

Ó profundidade das riquezas, tanto da sabedoria, como da ciência de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis, os seus caminhos! (Rm 11.33)

            O doce hóspede da alma foi enviado para manifestar a graça do Cristo ressuscitado e distribuir dons. Uma de suas responsabilidades eternas é consolar.

Todavia digo-vos a verdade, que vos convém que eu vá; porque, se eu não for, o Consolador não virá a vós; mas, quando eu for, vo-lo enviarei. E, quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, e da justiça e do juízo. Do pecado, porque não crêem em mim; Da justiça, porque vou para meu Pai, e não me vereis mais; E do juízo, porque já o príncipe deste mundo está julgado. (Jo 16.7-11)

       Aquele que crer e toma posse das promessas divinas compreende que o caminhar nesta vida terrena se faz entre as perseguições do reino da maldade e as consolações do Santo Espírito.

       Da cruz de Cristo podemos enxergar a manifestação de copiosa redenção. Quem se daria a morrer em lugar de um pecador?

       O Espírito em forma de pomba repousou no cordeiro que tira o pecado do mundo e fez a alma humana de Jesus  aquietar-se desde o início de seu ministério até à conclusão da obra redentora no calvário.

       Outra característica do doce hóspede da alma é a concessão aos humanos de dons carismáticos.

Ora, vós sois corpo de Cristo, e individualmente seus membros. E a uns pôs Deus na igreja, primeiramente apóstolos, em segundo lugar profetas, em terceiro mestres, depois operadores de milagres, depois dons de curar, socorros, governos, variedades de línguas.
Porventura são todos apóstolos? são todos profetas? são todos mestres? são todos operadores de milagres? Todos têm dons de curar? falam todos em línguas? interpretam todos? Mas procurai com zelo os maiores dons. (1 Co 12.2)


A ordem de Paulo foi procurar zelosamente os dons. Com que objetivo o apóstolo insistiu na busca de serviços espirituais? Simplesmente para edificação de cada indivíduo que faz parte do mundo que jaz no maligno.

Para onde são endereçadas as orações? Para Deus, somente para ele. A terra dele é, e toda sua plenitude. Caminhos são determinados pela providência divina, mas enviar aos céus pedidos é uma ordenança bíblica inquestionável.

A oração faz a vontade humana se adequar à soberana vontade de Deus. Deve ser feita em nome de Jesus, e submetida à orientação do Santo Espírito, pois homem algum sabe orar como convém.

Faze-me saber os teus caminhos, Senhor; ensina-me as tuas veredas. (Sl 25.4)

Por Auxilandia, pastora em Cristo.

15 - 04 - 2015     

 
  Voltar para índice de mensagens
|- - IEMB - Design: João Batista A.P - Igreja Evangélica Missionaria Brasileira- Leia a Bíblia, ouça a voz de Deus - Ministério: Pr. João Nogueira Pimenta -|