O Deus do impossível

Eis que eu sou o Senhor, o Deus de todos os viventes;
acaso, haveria coisa demasiadamente maravilhosa para mim? (Jr 32:27)
         A ciência não alcançou progresso na explicação de um milagre, pois a dimensão do sobrenatural somente é discernida pelo Espírito de Deus e não de forma natural. O Deus da revelação bíblica é aquele que está na esfera do mistério genuinamente sobrenatural e para ele não há coisa demasiadamente difícil. Os deuses pagãos atuam no padrão daquilo que é visível, quer na mente do homem, quer no processo do mundo racional. Mas nosso Deus é verdadeiramente misterioso e para ele tudo é possível. Aquilo que podemos entender ser "inescrutável" é um vazio, não uma plenitude, e por essa razão não pode ser desvendado pela pesquisa do homem. Mas, pelo poder do verdadeiro Deus, as fronteiras de nosso coração são abertas e o conhecimento por meio da revelação do Espírito é chegado até nossa mente. Então, pela fé, aceitamos os milagres do Deus que se torna conhecido daqueles que o adoram em Espírito e em verdade.
         O profeta Jeremias vive uma situação que foi além de sua compreensão. Ele fez questionamentos a Deus porque recebeu uma ordem divina para comprar um terreno em Judá, embora estivesse a cidade já entregue nas mãos dos caldeus. Porém, veio a Palavra do Senhor a ele como resposta, afirmando o poder do Deus de todos os viventes: mesmo a terra sendo sitiada, uma bênção futura estava reservada. O Deus do impossível agendou na eternidade algo milagroso para Jeremias, que permaneceu crendo na graça provedora, porque a bondade misericordiosa do Senhor dura para todo sempre. A existência de um Deus, que sozinho comunica sua existência a tudo que foi por ele criado, rejeita a idéia de se militar na carne, pois o "demasiadamente maravilhoso" acontece quando a fé move o coração do Pai. Comprar terreno numa cidade sitiada por invasores? Encontrar respostas para problemas persistentes? Aos olhos humanos, nada é possível. Aos olhos do Pai, tudo é possível ao que crer.
         O escritor W.H Alden registra: "Eu não sei nada, exceto uma coisa que todos sabem - quando a graça dança, eu também devo dançar." Nós não sabemos nada, exceto o que o Espírito nos revelar. E, se Deus falou, devemos confiar, pois viver pela graça significa depender da provisão abundante de Deus para todas as necessidades. Se Deus fez uma promessa, fiel é para cumpri-la. Se as circunstâncias revelam impossibilidades, o caráter do Todo Poderoso revela fidelidade. A situação humana pode mudar repetidas vezes, mas a promessa permanece intacta até seu cumprimento. O caminho da confiança é o caminho da fé na fidelidade do Senhor, que nos promete algo em meio a uma terra seca e devastada, embora havendo esperança para a árvore cortada. Somente adentrando as esferas sobrenaturais podemos projetar a visão para um tempo futuro de boas novas.

'E, eu sou aquele que vos consola; quem, pois, és tu, para que temas o homem, que é mortal, e o filho do homem, que não passa de ervas?" (Is. 51:12).

         Este Deus só espera que venhamos e unamo-nos a ele em aliança eterna que jamais será esquecida (Is. 50:5). Os milagres acontecem quando "crer" deixa de ser uma palavra pronunciada e passa a ser uma atitude que aponta para o recebimento de milagres.

Por Auxilandia, serva de Deus, pastora em Cristo Jesus.

:.IEMB 21 DE SETEMBRO DE 2009.:

 
  Voltar para índice de mensagens
|- - IEMB - Design: João Batista A.P - Igreja Evangélica Missionaria Brasileira- Leia a Bíblia, ouça a voz de Deus - Ministério: Pr. João Nogueira Pimenta -|