Tendo cuidado de que ninguém se prive da graça de Deus, e de que nenhuma raiz de amargura, brotando, vos perturbe, e por ela muitos se contaminem. (Hb 12.15)

         Graça vem do grego charis e significa disposição amigável da qual procede o ato benevolente. É também a boa vontade em geral.

         O escritor de hebreus aconselhou a tomar posse da graça de Deus e a eliminar toda raiz de amargura.

 

E, se é pela graça, já não é pelas obras; do contrário a graça não é graça (Rm 11.6)

 

         A misericórdia redentora de Deus não exige obra alguma do homem para receber o favor divino da salvação. Exige apenas a fé, pois sem ela não se agrada a Deus. Uma fé que Jesus ressuscitou dos mortos e é Senhor sobre todos e tudo.

Jesus se doou no calvário. O sangue derramado marcou a redenção para todos quantos o recebem.

 

         Mas é preciso não se privar dessa graça. Ela está disponível como o ar que se respira. Como o amanhã que se levanta.

        

Segundo a graça de Deus, lancei o fundamento como prudente construtor. E outro edifica sobre ele. Porém cada um veja como edifica. (I Co 3.10)

        

            A obra de Deus é feita pela capacitação humana? Não. É realizada pela graça que é dada pelo Espírito Santo. Nessa área, também ninguém se prive dessa graça, pois a seara é grande e faltam trabalhadores.

            Paulo pede que seja lançado o fundamento, que é Cristo, em tempo e fora de tempo. Outros terminarão a obra iniciada por alguém que se dispôs a lançar a semente da fé.

            O modo como cada um constrói sobre o fundamento lançado será provado pelo fogo. Por essa razão, todo cuidado é pouco para que galardão seja recebido e as obras resistam ao fogo purificador.

            Aqueles que experimentam a graça de Deus crescem no conhecimento dele e na graça. Executam favores imerecidos. Doam-se por necessitados.

Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes. (Tg 4.6)

            A soberba leva o indivíduo a mostrar-se a si mesmo acima dos outros. Nesse caso, a resistência de Deus virá como um relâmpago que sai do ocidente e se mostra no oriente.

            Porém, a graça divina, o favor imerecido, vem sobre o que se encontra abaixado, sobre os que se manifestam pequenos diante da potente mão de Deus.

            Jesus, o doador da expressão maior da graça divina, humilhou-se em tão grande estilo que chegou à morte mais cruel de seu tempo: cruz.

Quer ganhar o favor divino? Basta praticar a humildade e deletar do pensamento a amargura que impede a prática da graça.

Não te deixes vencer do mal, mas vence o mal com o bem. (Rm 12.21)

            O maior bem que se pode doar é a proposta de salvação. Falar do amor divino manifesto na pessoa de Jesus Cristo é vencer o mal com o bem.

            Advertir da idolatria, da comunhão com as coisas mundanas e da obrigação de ser despenseiros dos mistérios de Deus é não se privar da graça sobre graça.

            Por Auxilandia, pastora em Cristo Jesus.

 
 

29 - 10 - 2015     

 
  Voltar para índice de mensagens
|- - IEMB - Design: João Batista A.P - Igreja Evangélica Missionaria Brasileira- Leia a Bíblia, ouça a voz de Deus - Ministério: Pr. João Nogueira Pimenta -|