Fonte de águas vivas
F o n t e   d e   á g u a s   v i v a s
Fonte de águas vivas
Todos os cantores, saltando de júbilo, entoarão:
todas as minhas fontes são em ti. (Sl 87:7)
 

      A história apresenta Jerusalém como uma das poucas cidades da antiguidade construída longe de um grande rio e, por essa razão, o suprimento de água tornava-se deficiente. Reis que ascenderam ao trono, e que possuíam visão voltada para estratégias em tempos de cerco e guerra, ordenaram a construção de sistemas de abastecimento subterrâneo por considerarem a importância da água para manutenção da vida. Nos tempos bíblicos (antigo Testamento), havia no Vale de Cedron uma fonte, conhecida como Fonte da Virgem. Porém, com o crescimento da cidade, fazia-se necessário cavar tanques nas rochas para receberem as águas pluviais. Fontes de águas, para os judeus, eram algo precioso, raro e necessário.
      Uma fonte ou manancial representa a origem de algo. O salmista, compreendendo o valor de uma fonte, afirma que Sião, símbolo do Monte Santo do Senhor, detinha todas as fontes. Assim, todas as bênçãos fluíam do Senhor, que reinava sobre Sião. Ezequiel é levado pelo Espírito a contemplar um rio de águas purificadoras que nutriam as raízes de árvores frutíferas. Esse rio se tornava mais profundo à medida que o profeta mergulhava em suas águas. Até o Mar Morto, na visão, recebeu água deste rio e se tornou saudável e habitável.

Então me mostrou o rio da água da vida, brilhante como cristal,
que sai do Trono de Deus e do Cordeiro (Ap.22)

      O apóstolo João também teve o privilégio de contemplar, pelo Espírito, o rio celestial. Águas podem simbolizar bênçãos divinas. Simboliza também a Palavra, a bênção maior que revela os atributos invisíveis de Deus e nos dá vida em abundância. A imagem do rio do Senhor nos remete à idéia de sede saciada. Quantas vezes nos encontramos com a alma sedenta de algo que não conseguimos identificar? Aquele que sonda mentes e corações e de cujo santuário brota o rio de águas vivas é capaz de saciar a alma e fornecer cura e vida ao espírito. Ao meditarmos dia e noite nas sagradas Escrituras, mergulhamos na fonte inesgotável. Cavamos cisternas rotas, que não retêm água, quando abandonamos a leitura da Palavra que gera vida.

Fartam-se da abundância da tua casa, e na torrente das tuas delícias lhes dás de beber. Pois em ti está o manancial da vida; na tua luz, vemos a luz. (Sl. 36: 8-9)

      Delícias quer dizer deleite, prazer. Beber da fonte de águas vivas causa prazer que excede todo entendimento. Vida e luz caminham paralelamente e ambas vêm do Senhor. Os justos, aqueles que aceitam o sangue do Cordeiro para remissão dos pecados, se alimentam das ricas bênçãos espirituais que descem do alto, do Pai das luzes. Que possamos, saltando de júbilo, cantar: todas as minhas fontes são em Jesus!

Por Auxilandia, serva de Deus, pastora em Cristo.

5 - 2 - 2009

 
 
  Voltar para índice de mensagens
|- - IEMB - Design: João Batista A.P - Igreja Evangélica Missionaria Brasileira- Leia a Bíblia, ouça a voz de Deus - Ministério: Pr. João Nogueira Pimenta -|