Todo aquele, pois, que ouve estas minhas palavras e as pratica será comparado a um homem prudente que edificou a sua casa sobre a rocha.
E todo aquele que ouve estas minhas palavras e não as pratica será comparado a um homem insensato que edificou a sua casa sobre a areia
(Mt 7:24 e 26)
 
       Já ouvimos notícias de construções que desabaram depois de edificadas. Até mesmo na fase de levantamento, um edifício ou simplesmente um muro pode cair e causar destruições, acidentes e muita dor. Quando Jesus termina o Sermão da Montanha, profere uma parábola que descreve a trajetória profissional de dois construtores. O primeiro, chamado pelo eterno engenheiro de prudente, obteve sucesso. O outro, insensato, viu o sonho de um projeto ser levado pelo vento, pela chuva e pela torrente de água. O que distingue o sucesso empreendedor nesta história é o fundamento: rocha ou areia.
 
       Jesus é a rocha sobre a qual devemos construir nossa casa. O apóstolo Paulo escreve em I Cor. 3-9: Edifício de Deus sois vós. Mas ele lembra que a pedra angular é Jesus ( Ef.2:20). Valores que garantem a construção sobre a rocha são adquiridos pela moeda de transação eterna chamada amor, como uma equação matemática. O cálculo que o responsável pelo projeto deve elaborar envolve o somatório dos defeitos e qualidades de seres humanos criados à imagem e semelhança de Deus. O amor é capaz de elevar o foco para as potencialidades e desprezar as fraquezas. Em Romanos, o apóstolo dos gentios adverte que os fortes devem acolher os fracos sem discutir opiniões. Uma das palavras de Jesus, no sermão do monte, aponta para o exercício da misericórdia, pacificação, humildade, mansidão, e para a busca da fome e sede de justiça. Estes são os materiais considerados pedra preciosa, ouro e prata que resistem ao fogo purificador, representado nesta passagem bíblica pela areia, chuva e pelo vento. Além de elegermos Jesus como o fundamento da edificação de nossa casa, é necessário escolhermos o material para o acabamento da obra. A prática da palavra de Deus é a garantia de que a base não foi posta sobre a areia. Crescer na graça e no conhecimento de Jesus é edificar a casa sobre a rocha e ter a aprovação do eterno construtor.

Temos, assim, tanto mais confirmada a palavra profética, e fazei bem em atendê-la, como a uma candeia que brilha em lugar tenebroso, até que o dia clareie e a estrela da alva nasça em vosso coração. (2Pd 1:19)

Nesta carta, Pedro continua escrevendo que nenhuma profecia da Escritura provém de particular elucidação, porque nunca foi dada por vontade humana, mas homens santos falaram da parte de Deus, movidos pelo Espírito Santo. Portanto, ouvir as palavras de Jesus e praticá-las nos eleva a condição de bem-aventurados. Josué recebe instruções de Deus para conduzir o povo à Terra Prometida: Não cesses de falar deste livro da lei; antes, medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer segundo tudo quanto nele está escrito; então farás prosperar o teu caminho e serás bem sucedido (Js 1:8).
Erros no planejamento de um empreendimento imobiliário podem retirar o empresário do mercado competitivo. Ter atitudes que refletem a prática da Palavra de Deus (Bíblia) é a certeza de se ter um fundamento sólido para o templo do Espírito Santo, que somos nós, pedras que vivem para edificação de vidas que nos são confiadas, e para garantir a permanência do nosso nome no livro da vida.

Por Auxilandia, pastora em Cristo, serva de Deus.

24 - 11 - 2009

 
  Voltar para índice de mensagens
|- - IEMB - Design: João Batista A.P - Igreja Evangélica Missionaria Brasileira- Leia a Bíblia, ouça a voz de Deus - Ministério: Pr. João Nogueira Pimenta -|