Eu vos disse estas coisas para que a vossa fé não seja abalada.

(Jo 16)

 

            Fé vem do grego pistis e significa persuasão fundamentada no ouvir.  Esta palavra traduz ideia de confiança, fidelidade, lealdade.

            O requisito para vencer as adversidades que se levanta a cada instante é a fé viva em Deus.

            Próximo do cumprimento de seu ministério terreno, Jesus consolou os discípulos com palavras de esperança para que a fé não desfalecesse quando a tempestade chegasse.

E estava muito próximo de uma verdade dolorosa ser revelada.         Jesus sofreria a dor de morte de cruz e isso causaria uma queda na fé e na esperança de um reino messiânico descrito em Isaías.

            Mas o consolador viria. Jesus avivou a fé com promessas vivificantes.

 

Portanto, tem determinado que um dia há de julgar o mundo com justiça por meio de Jesus Cristo, e isso deu certeza a todos, ressuscitando-o dos mortos. (At. 17.31)

 

            Ele ressuscitou como as primícias de um ato redentor que se estenderá aos herdeiros na consumação dos séculos. Essa é a esperança que não falha, e nem tarda, pois na plenitude dos tempos Jesus virá.

            Mas, na relação com o Deus invisível, que age muitas vezes no silêncio, a fé desfalece. O que fazer para não deixar a fé em Deus sucumbir?

            A resposta a essa pergunta difícil de se viver na prática está na Bíblia. Esse manual de conduta ditado pelo Espírito da Verdade garante que ouvir a Palavra de Deus resgata a fé perdida.

A fé deve repousar no próprio Deus que não muda e nem demonstra sombra de dúvida em seu agir com a humanidade.

Como está escrito: por pai de muitas nações te constituí, perante aquele no qual creu, a saber, Deus, o qual vivifica os mortos e chama as coisas que não são como se já fossem. (Rm 4.17)

 

            Quem pode ter um filho na velhice? Evento impossível com recursos naturais. Mas, para o Deus do impossível, Abraão creu na promessa e viu sua semente prosperar.

            Prosperou a promessa de Abraão em meio à quietude e paz deste mundo? Não. A paz que o mundo dá não é a que vem do reino celeste.

            Jesus garantiu uma paz que excede todo entendimento. Aquela que projeta um tempo futuro em que o mundo será governado por justiça e paz no reinado eterno.

Por amor de Sião não me calarei, por amor de Jerusalém não descansarei, enquanto não surgir nela, como um luzeiro, a justiça e não se acender nela, como uma tocha, a salvação. (Is. 62)

            A fé deve buscar a vontade divina. Orar pela salvação e pela justiça que vem do céu é comando bíblico para que o sofrimento neste mundo seja amenizado.

            A revelação da vontade de Deus deve ser o alvo de oração de todas as nações que buscam a vinda do Filho glorificado.

            Isaias se colocou como um intercessor. E avisou que sua boca estaria aberta para clamar por justiça e salvação até que chegasse em sua terra.

Mas, vós, amados, edificando-nos a vós mesmos sobre a vossa santíssima fé, orando no Espírito Santo, conservai a vós mesmos no amor de Deus, esperando a misericórdia de nosso Senhor Jesus Cristo para a vida eterna. (Judas, versículo 20, 21).

            Qual o objetivo maior da fé? A vida eterna, garantida pela salvação em Cristo Jesus.

Por Auxilandia, pastora em Cristo Jesus.

24 - 03 - 2016     

 
  Voltar para índice de mensagens
|- - IEMB - Design: João Batista A.P - Igreja Evangélica Missionaria Brasileira- Leia a Bíblia, ouça a voz de Deus - Ministério: Pr. João Nogueira Pimenta -|