E tomou o anjo que falava comigo, e me despertou, como a um homem que é despertado do seu sono. (Zc 4)

 

Despertar é sair de um estado de sono, acordar, levantar. É abrir os olhos. Ou simplesmente está de olhos abertos, mas atuante, vigilante.

O profeta Zacarias recebeu visões do céu. Numa dessas visões, a quinta de uma série apresentada por Deus, foi tocado por um anjo e despertou de suas atividades naturais. Adentrou a eternidade e viu coisas sobrenaturais.

 

Que vês? Olho, e eis um castiçal todo de ouro, e um vaso de azeite no cimo, com as suas sete lâmpadas; e cada lâmpada posta no cimo tinha sete canudos.  (Zc 4.2)

 

Para enxergar as coisas espirituais é necessário despertar. Sair das atividades seculares e se jogar aos pés de Jesus.

Marta, ansiosa, correu atrás de muitas coisas racionais, e esqueceu da melhor parte.

 Maria despertou para ouvir os ensinamentos que ficariam no coração e ninguém poderia arrebatá-los.

 

Quem és tu, ó monte grande? Diante de Zorobabel, serás uma campina. Porque ele trará a primeira pedra com aclamações. (Zc 4.7)

 

Zorobabel foi escolhido para lançar a primeira pedra da reconstrução do Templo que seria a Casa de Oração divinamente planejada e ordenada.

Deus o fortaleceu, despertando para enxergar o invisível. Para ver além das dificuldades e lançar a primeira pedra como um sinal da grande obra que estava por vir.

Fácil planejar e aceitar a incumbência da reconstrução? Não. Muitas lutas o esperariam.

Muitos inimigos com pedras de tropeços apareceriam para minar a força e deitá-lo a fim de que dormisse o sono do desespero, da angústia, da preocupação.

E me chamou e me falou dizendo: eis que aqueles que saíram para o terra do Norte fizeram repousar o meu Espírito na terra do Norte. (Zc 6.8)

Na oitava visão Zacarias recebe a boa notícia de que o vivo Deus não abandona a terra.

Ele envia o Consolador para guiar a toda verdade e trazer iluminação nos caminhos tortuosos, a fim de que sejam aplainados e as veredas consertadas.

O mundo, dormindo para as coisas espirituais da bondade, caminha para a perdição. Enquanto isso, os filhos das trevas mais habilidosos que os da luz ganha terreno. Não é tempo de dormir.

 

Deus chama os fiéis a um despertamento nesses últimos dias.

 

Clamar, gritar, pedir pela presença do Espírito Santo deve fazer parte das tarefas diárias. O primeiro alimento, que é o jejum e a oração, regados pela Palavra, é arma para vencer as grandes batalhas do dia.  

O jejum deve ser a comida escolhida para o despertamento. Sem ele, certas castas permanecem atuantes. E se o valente não for amarrado, a casa é saqueada.

Como amarrar o valente? Pela fé, pela posse da armadura de Deus.

 

Levanta-te, resplandece, porque vem a tua luz, e a glória do Senhor vai nascendo sobre ti. (Is. 60)

 

Por Auxilandia, pastora em Cristo Jesus.

21 - 07 - 2016     

 
  Voltar para índice de mensagens
|- - IEMB - Design: João Batista A.P - Igreja Evangélica Missionaria Brasileira- Leia a Bíblia, ouça a voz de Deus - Ministério: Pr. João Nogueira Pimenta -|