Princípio da semeadura  
Aquele que semeia pouco, também colherá pouco; e o que semeia com fartura, com abundância também ceifará.
( II Cor. 9.6)

                        Uma lição que a natureza ensina é aplicada à vida espiritual: pouca semente, pouca colheita. Muita semente, colheita abundante.

 

Porque quem sou eu, e quem é o meu povo para que pudéssemos dar voluntariamente estas coisas? Porque tudo vem de ti; e das tuas mãos te damos. ( I Cr 29.14)

 

                        Na construção do Templo para o Senhor, Davi reuniu todo o povo e fez um apelo para que Salomão, seu filho e sucessor no trono, pudesse construir um palácio para adoração coletiva.

                        Começou o discurso relatando o que já havia tirado de seu tesouro e transferido para o Senhor. O povo se alegrou e deliberadamente contribuiu com o que possuía.

                        Deus tem dado ao homem para que seja dividido e haja equilíbrio de bens e alimento na terra.

Distribuiu, deu aos pobres, a sua justiça permanece para sempre.

(2 Cor. 9.9)

                        O que se distribui? Tudo que se recebe de Deus. Bens materiais e espirituais.

                        Uma oração, uma intercessão, uma palavra de conforto. Um abraço, uma divisão de alimentos, tudo isso redunda em glórias a Deus.

Cada um contribua segundo tiver proposto no seu coração, não com tristeza ou por necessidade; porque Deus ama a quem dá com alegria.

 ( 2 cor. 9.8)

A regra para atrair a graça divina ao fazer doações é a alegria em servir.

                                   O dom inefável de Deus atinge aos que deliberadamente contribui com o reino celeste de acordo com o que propõe no coração.

                                  Contribuir é um dos princípios da vida cristã. Deus doou seu próprio filho para salvação de todos quantos o recebem como Senhor.

                                   Jesus doou sua própria vida. A fraqueza humana leva a não abençoar, tomando como base o direito secular. E daí nasce a avareza, que é considerado pecado da idolatria.

                                   Deus foi claro com Abraão: “anda na minha presença e sê perfeito.”

                                    A ordem divina é abençoar, sempre. Há uma reciprocidade no ato de dar e receber.

 

Ora, aquele que dá semente ao que semeia e pão para alimento também suprirá e aumentará a vossa sementeira e multiplicará os frutos da vossa justiça. ( 2 Cor 9.10)

                                  

                                   Contribuir  é um ato de elevado nível espiritual. Aqueles que compreendem a ideia divina de edificar o corpo com dons espirituais e materiais conseguem implantar a visão de reino celeste.

Na esperança de que a própria criação será redimida do cativeiro da corrução, para a liberdade da glória dos filhos de Deus. ( Rm 8.21)

 

Semeamos, para um dia colher o que há de melhor dessa vida: a vida eterna que há de ser revelada aos que temem o nome que está acima de todos os nomes.

Por Auxilandia, pastora em Cristo Jesus

24 - 11 - 2016     

 
  Voltar para índice de mensagens
|- - IEMB - Design: João Batista A.P - Igreja Evangélica Missionaria Brasileira- Leia a Bíblia, ouça a voz de Deus - Ministério: Pr. João Nogueira Pimenta -|