D E U S

Envia a tua luz e a tua verdade, para que me guiem e me levem ao teu santo monte e aos teus tabernáculos. (Sl. 43.3)

 

O poder de Deus é manifestado sobre os elementos humanos de angústia e desalento e emite força para caminhada à casa de oração.

Quem, por sua própria força, caminha para os tabernáculos e aos montes santos? Ninguém nessa vida terrena atacada por espíritos sugadores de energia.

Mas quando desce o querer e o efetuar que há em Deus a força invade o ser cansado.

A luz e a verdade tornam-se fontes de energia para subir ao monte santo e aos tabernáculos e anunciar a Palavra ao contrito de coração.

 

Então, irei ao altar de Deus, de Deus que é a minha grande alegria; ao som da harpa eu te louvarei, ó Deus, Deus meu. ( Sl. 44.4)


O querer e o efetuar vêm de Deus. Mas é preciso invocar a vontade soberana. Toda questão espiritual é manifesta por um clamor, um pedir, um invocar.  Essa lei é divina e não há como alterar.

Por que está abatida ó minha alma, porque te perturba dentro de mim?
(Sl. 44.5)

 

A alma abatida e perturbada não consegue enxergar a alegria que se torna força para caminhada à casa de oração.

Por isso, Deus, em sua eterna sabedoria, levantou intercessores. Aqueles que se colocam na brecha para impedir ataques malignos em vidas que se encontram angustiadas e abatidas são instrumentos para invocar a mão poderosa de Deus e afastar os ataques satânicos.

 

Não confio no meu arco, não é a minha espada que me salva.

(Sl. 44.6)

 

Entretanto, é preciso reconhecer a fragilidade humana. Nesses momentos, parar no meio do caminho é aceitar o projeto opressor e cair na ruína.

O comando é conversar com sua própria alma e entender a dinâmica da cura interior.

Somente Jesus derrama bálsamo e sara a terra seca do coração aflito.  O apelo por auxílio divino se torna recurso para vencer o mal chamado depressão, pânico e abatimento de alma.

 

Tudo isso nos sobreveio, entretanto, não nos esquecemos de ti, nem fomos infiéis à tua aliança. (Sl. 44.17)

 

O salmista descreve inúmeros opróbios e vergonhas pelos quais passavam o povo de Israel.

Mas o reconhecimento de que a aliança com Deus deveria ser mantida foi arma poderosa para não olhar para trás e esquecer-se do Deus santo e onipotente.

O segredo de seguir para o alvo que é Cristo Jesus e caminhar para o monte santo e para a casa de oração é confiar na proteção que vem dos anjos ministradores em favor dos que hão de herdar a salvação.

Não importa se sonhos materiais são realizados. O sonho maior é manter a luz e a verdade que guiam à Casa de Deus para adorar pelo que ele é.

Na casa de Deus ou perante sua face em qualquer lugar, para sair dos ambientes da angústia, deve-se enviar a ele o pedido mais íntimo do ser:

Levanta-te para socorrer-nos e resgata-nos por amor da tua benignidade.
(Sl. 44.24)

 

Por Auxilandia, pastora em Cristo Jesus.
 

21 - 12 - 2016     

 
  Voltar para índice de mensagens
|- - IEMB - Design: João Batista A.P - Igreja Evangélica Missionaria Brasileira- Leia a Bíblia, ouça a voz de Deus - Ministério: Pr. João Nogueira Pimenta -|