Ó Senhor, tu és o meu Deus; exaltar-te-ei e louvarei o teu nome, porque fizeste maravilhas; os teus conselhos antigos são verdade e firmeza.
(Is. 25)

 

O Termo conselho vem do grego gnome e está relacionado com ginosko e significa saber, conhecer, perceber. Em suma, é aquilo que é pensado ou conhecido, a mente.

Conselho pode significar também ponto de vista, opinião sobre o que deve ser feito em cada situação.

O profeta Isaías proclamou mensagens por volta do ano 740 a.C. e estendeu-se por 40 anos. Nesse período, desenvolveu um senso de missão a partir de seu encontro com o Deus de Israel.

Os céus se abriram. Isaías percebeu que suas palavras não eram agradáveis. Disse, num primeiro diálogo com Deus, que era homem de lábios impuros.

Isso para Deus soou como pedido de perdão.Enviou Serafins com brasas de fogo e purificou os lábios do profeta.

O livro de Isaías revela a liberdade de Deus em chamar pessoas não preparadas para serem refinadas pelo fogo libertador e enviadas ao mundo.

Os conselhos do Senhor pautados na verdade e justiça atraíram o coração de Isaías.

Feitos passados são alicerces que os crentes devem se apoiar para prosseguir na caminhada.

Quantos livramentos recebidos? Quantas bênçãos derramadas da região celeste já pontuaram o viver?

O Deus de ontem é o de hoje e será eternamente benigno, justo e poderoso para salvar, curar e libertar das trevas.

 

Porque foste a fortaleza do pobre e do necessitado em sua angústia. (Is. 25. 4)

Depressão é a doença que mais preocupa profissionais da saúde no presente século. Sem causa aparente, sem escolher classe social, sexo ou idade, ela devora os corações e cria fortes estragos.

Testemunhos de pessoas de grande poder aquisitivo demonstram que Jesus é o amigo eterno que derrama o bálsamo da cura permanente.

Na prática, o que se faz para tomar posse da cura? Lembram-se dos feitos do Senhor.  Seus conselhos e suas maravilhas ativam a fé.

 

Como o calor em lugar seco, abaterás o ímpeto dos estranhos; como se abranda o calor pela sombra da espessa nuvem, assim o cântico dos tiranos será humilhado. (Is. 25.5)

A impressão que se tem é que os ímpios prosperam sobre os justos. Mas a Palavra é clara e reveladora do poder de justiça divino. Os tiranos são contemplados pelo juízo divino.

Há tempo do exercício da justiça reta de Deus, que não é o cronológico. É o momento em que o dono do tempo, em seu conselho, resolve agir. Não de forma tirana, mas na reta justiça.

 

Aniquilará a morte para sempre, e assim enxugará o Senhor Jeová as lágrimas de todos os rostos, e tirará o opróbrio do seu povo de toda a terra; porque o Senhor o disse. (Is. 25.8)

JESUS venceu a morte. Ao terceiro dia ressurgiu poderoso e por sua palavra mantém o universo na devida ordem.

E como ele ressuscitou, os santos nele serão participantes da glória que há nele.

Sofrimentos deixarão de existir na eternidade. Aqui na terra, aflições chegam por meio de muitas lutas e batalhas espirituais que refletem no mundo físico.

Porém, naquele grande dia da Vinda de Jesus, alegrias e banquetes celestiais serão o cartão de visita da Nova Jerusalém, adornada e preparada para o reinado de paz daquele que foi morto e venceu as cadeias do inferno.

Por Auxilandia, pastora em Cristo Jesus.

11 - 05 - 2017     

 
  Voltar para índice de mensagens
|- - IEMB - Design: João Batista A.P - Igreja Evangélica Missionaria Brasileira- Leia a Bíblia, ouça a voz de Deus - Ministério: Pr. João Nogueira Pimenta -|