Batalha vencida

 

E acontecia que, quando Moisés levantava a sua mão, Israel prevalecia. (Ex.17.11)

 

         Para os judeus, mãos elevadas eram símbolos do coração elevado em oração intercessória e da inteira dependência do homem em Deus.

         Na jornada pelo deserto, o povo de Israel deparou-se com um inimigo. Amaleque, um povo nômade que vivia na Palestina, atacou os fracos.

         Mas quando ele abaixava a sua mão, Amaleque prevalecia (Ex.17,11)

                As mãos de Moisés pesaram. Como humano, limitado em seus recusos, vacilou e o inimigo fez estragos.

         Porém, Arão e Hur socorreram o intercessor. Sustentaram as suas mãos e, até que o sol se pôs, houve firmeza.

         Sua mente e seu espírito foram fortalecidos para a oração.

         E assim, Josué desfez a Amaleque e seu povo a fio de espada. (Ex. 17.13)

         A vitória foi garantida pela elevação das mãos de Moisés. No campo físico, o ato profético motivou a intercessão que adentrou a eternidade e garantiu o desfazimento do inimigo.

         E Moisés edificou um altar e chamou o seu nome: O Senhor é minha bandeira. (Ex.17.15)

         Em hebraico, Jeová Nissi significa o Senhor é minha bandeira.

          O próprio Deus foi a bandeira do povo de Israel. Amaleque levantou  a mão contra Israel. Mas Deus se levantou como a bandeira de vitória contra o invasor.

         Nas batalhas diárias que se formam na mente, quem tem sido nossa bandeira?

         As mãos se levantam em intercessão no momento em que o inimigo da alma se aproxima?

         Moisés se cansou. Cansamos também de lutar. Mas como dois de seu povo o ajudou, o Senhor levanta intercessores.

         E devemos ter a humildade de pedir ajuda intercessória. Se não acontece o pedido de socorro, o inimigo pode prevalecer.

         O Senhor peleja contra os inimigos.

         Pra vencer, é preciso ter na equipe soldado preparado. Multidão desajeitada concorre para derrota.

         É importante contar com soldados arregimentados para toda boa obra.

         Contar com intercessores que auxiliam na busca por livramentos e bênçãos da região celeste é um comando bíblico que deve ser seguido com disciplina.

Orai uns pelos outros, para que sareis. A oração feita por um justo pode muito em seus efeitos.(Tg 5.16)

         O crente usa a oração eficaz para alcançar o favor divino para si e para o próximo.

         Moisés erigiu um altar para memória de seu povo dos feitos do Senhor na batalha contra Amaleque.

         Nosso coração é altar levantado por orações em que a bandeira, que é o próprio Senhor, é posta em sinal de vitória.

Por Auxilandia, pastora em Cristo Jesus.

29 - 06 - 2017     

 
  Voltar para índice de mensagens
|- - IEMB - Design: João Batista A.P - Igreja Evangélica Missionaria Brasileira- Leia a Bíblia, ouça a voz de Deus - Ministério: Pr. João Nogueira Pimenta -|