Porque assim diz o Senhor que tem criado os céus, o Deus que formou a terra e a fez; ele a estabeleceu, não a criou vazia, mas a formou para que fosse habitada: Eu sou o Senhor, e não há outro. 

(Isaías 45.18)


            A palavra senhor vem do hebraico adonay e descreve aquele que ocupa a posição de mestre sobre um escravo ou servo. Ou, simplesmente, significa tratamento cortês com aquele que está em lugar de honra.

 

Se você confessar com a sua boca que Jesus é Senhor e crer em seu coração que Deus o ressuscitou dentre os mortos, será salvo.
(Romanos 10.9)

           

            A salvação é um processo que envolve confissão sincera de que Jesus é Senhor da vida. Esse significado remete à obediência estrita aos comandos bíblicos.

            Não basta crer para atingir a salvação. É preciso ser servo. O governo de Deus exige da criação reverência, obediência e fé na vida eterna.

Porque Deus tanto amou o mundo que deu o seu Filho Unigênito, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna.

                                                                       (João 3.16)

            Viver a eternidade longe da Nova Jerusalém é para os que não tiverem seu nome registrado no Livro da Vida.

            O apóstolo João, na Ilha de Patmos, recebeu a revelação da cidade eterna, na qual o próprio Deus será a luz.

A cidade será construída com pedras preciosas e somente os limpos de coração adentrarão os portais eternos.

A terra foi criada para desfrutar da paz e harmonia. Entretanto, o pecado entrou e toda criação, hoje, geme esperando a redenção de todas as coisas.

A habitação, a alegria e a paz são virtudes emanadas do trono divino para que a terra seja reflexo da vontade de Deus. Porém, é preciso buscar a face divina para afastar o mal.

O Senhor de toda criação promete nova terra e novo céu. Sem choro, sem guerras, sem sofrimento, pois a lágrima será secada e a alegria eterna coroará a cabeça de quem vencer a tentação do pecado que faz separação entre Deus e o homem pecador.

Reconhecer o senhorio do Criador como Senhor de todo universo faz do crente um servo fiel.

 

            O Senhor ordena, manda. Mandamentos na Bíblica não são opções de vida. É uma escolha que tem reflexos para a vida eterna ao lado de Deus,  Salvador,  ou de Satanás, cujo propósito é roubar, matar e destruir.

Quem não honraria um mestre cuja sabedoria o fez fincar os fundamentos do universo e estender os céus como um lençol?

Ainda há pessoas que não creem em um Ser Superior, digno de respeito e submissão.

A Bíblia relata o relacionamento de Deus com a criação e destaca que a soberania sempre foi atributo eterno que implica na obediência.

Sempre que essa ordem soberana é quebrada pela humanidade, a brecha para a malignidade se estabelece.

Senhor, Senhor, quem entrará no teu tabernáculo? O Salmista fez essa pergunta e concluiu que o coração puro e as mãos limpas são o passaporte para a cidade eterna.

Aceitar o senhorio de Cristo como o Deus eterno que se manifestou em carne para sacrifício de remissão de pecados revela a salvação pela fé na ressurreição.

Por Auxilandia, pastora em Cristo Jesus.

 

05 - 09 - 2017     

 
  Voltar para índice de mensagens
|- - IEMB - Design: João Batista A.P - Igreja Evangélica Missionaria Brasileira- Leia a Bíblia, ouça a voz de Deus - Ministério: Pr. João Nogueira Pimenta -|