Ao Senhor dos Exércitos, a ele santificai
(Is.8.13)

 

            Admiração, respeito e temor são requisitos para inciar a adoração e obter resposta vinda do céu.

            Santificação é o processo pelo qual se separa algo ou pessoas para um determinado fim.

            Deus exigiu separação dos filhos de Israel para que sinais e maravilhas fossem manifestados.  Na história de Judá, Isaías se destacou como o profeta que anunciou a vinda do Messias,  com promessas de salvação e reinado de paz.

            Eis-me aqui, e os filhos que o Senhor me deu, para sinais e para maravilhas em Israel da parte do Senhor dos Exércitos, que habita no Monte Sião. (Is. 8.18)

            O templo havia sido construído no monte Sião e era símbolo da habitação de Deus nos altos céus. Adentrar o templo representava para o povo de Israel a adoração sob as asas da santificacão.

            Jesus cumpriu na cruz a lei em forma de ordenanças. Hoje, adorar requer  coração puro, mãos limpas e pés que caminhem por veredas retas. 

            Não há local específico para tocar o céu com palavras, cânticos ou temor a Deus, pois o corpo foi feito morada do Altíssimo por  meio do Santo Espírito.

Mas para a terra que estava aflita não continuará a obscuridade.
( Is. 9)

            A explosão de luz causada pelas boas novas com a implatação do reinado  de Jesus retirará por toda a eternidade a aflição dos corações.

            O reino dos céus implantado na terra com o nascimento do Messias consiste em paz e alegria de espírito e é possível experimentar essas virtudes exercitando a fé e tomando posse dos recursos espirituais apresentadodos no livro de Efésios.

            Todavia, a paz permanente será inaugurada com a vinda gloriosa de Jesus na consumação dos séculos.

            Toda angústia é cravada na cruz do calvário para o que crer, e, enquanto a paz eterna não se estabelece, é possível buscar alívio para as  inquietações da alma com o poder da Palavra que cria e transforma o caos em ordem e equilíbrio.

            O povo que andava em trevas viu grande luz e, aos que viviam na região da sombra da morte, resplandeceu-lhes a luz. ( Is 9.3)

            Um acontecimento futuro pronunciado por Isaías -  a chegada do Messias indicando bênçãos futuras, presença e revelação de Deus configura-se loucura para os que se perdem, mas Palavra de Salvação para os que creem de todo coração.

            Para que se aumente o seu governo, e venha paz sem fim sobre o trono de Davi e sobre o seu reino, para o estabelecer e o firmar mediante o juízo e a justiça, desde agora e para sempre. ( Is. 9.7)

            A promessa de Deus feita a Davi que de sua linhagem sairia o reinado perpétuo e de paz indicou que a santificação foi a base para  cumprimento e a preservação da tribo de Judá.

            O povo de Israel errou em seus caminhos, mas houve um remanescente que se separou para o trabalho de adoração e preservação da linhagem sacerdotal e real da qual nasceu o Filho de Deus.

            A igreja espera ansiosamente pela segunda vinda de Jesus à terra, que geme pela recriação e  restauração da luz perdida pelo pecado cometido no Jardim do Éden pelo primeiro homem.

            Essa luz dissipará a escuridão e o Sol da Justiça brilhará na Nova Jerusalém, trazendo alegria eterna aos corações que buscaram a santificação e conseguiram ver Deus.

Por Auxilandia, pastora em Cristo Jesus.

28 - 11 - 2017     

 
  Voltar para índice de mensagens
|- - IEMB - Design: João Batista A.P - Igreja Evangélica Missionaria Brasileira- Leia a Bíblia, ouça a voz de Deus - Ministério: Pr. João Nogueira Pimenta -|