Morava, pois, Mefibosete em Jerusalém, porquanto de contínuo comia à mesa do rei; e era coxo de ambos os pés.
(2 Sm 9. 13)

 

         Davi iniciou sua carreira profissional como pastor das ovelhas de sua família.  Em campo, desenvolveu a habilidade de guerreiro, ao vencer, nas jornadas diárias, animais ferozes.

         Antes de frequentar os palácios do rei Saul, venceu os inimigos de Israel. Derrotou o tão temido gigante Golias com uma estratégia que desceu diretamente do céu.

         A cada caminhada que percorreu na estrada da própria vida, aprendeu a conquistar batalhas mais difíceis.

 

Disse o Deus de Israel, a Rocha de Israel a mim me falou:

Haverá um justo que domine sobre os homens, que domine no temor de Deus.
E será como a luz da manhã, quando sai o sol, da manhã sem nuvens, quando pelo seu resplendor e pela chuva a erva brota da terra.
(2 Sm 23.3)

Davi profetizou, em suas últimas palavras, que o justo domina no temor do Senhor e se torna como referencial para ser fonte de bênçãos.

         Quando se tornou rei em Israel, pensou em fazer o bem para os que sobraram da casa de Saul, seu inimigo e antecessor no trono.

         Mefibosete havia sido escondido e recebeu as benevolências de Davi. Apresentava fraqueza irreparável: coxo dos dois pés.

         Mesmo não sendo perfeito, Mefibosete participava da mesa do rei.

 

As fraquezas humanas são fontes do aperfeiçoamento do poder de Deus.

 

A minha graça de basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. (2 Co 12.9)

         Para Paulo, em seus muitos pensamentos e sofrimentos, a retirada da fraqueza que o acometia seria um sinal de recursos para conquistar o reino de Jesus e levar a mensagem com maior eficácia.

           Engano dele. Deus o havia dado conhecimento do reino espiritual e foi necessário que um espinho na carne permanecesse para o fazer lembrar- se de que o poder de Deus é que realiza tudo em todos.

         Davi passou por momentos desesperadores, como Paulo, Daniel, Ezequiel e todos os personagens bíblicos que temeram a Deus e guardaram seus estatutos.

         De que vale então servir a Deus? Questionamento normal para quem vive no vale do sofrimento em alguma área da vida.

          O parente de Saul era fraco por não ter os pés, mas de contínuo se assentava com os grandes do palácio real e até com o próprio rei.

         Não importa debilidade ou sofrimentos. Há um Deus que habita no coração do pobre e contrito de alma. O fraco se torna forte e a vitória é promessa divina, certamente.

         Paulo concluiu que quando ele estava fraco, o poder de Deus o cobria e ele se tornava forte.

 

Por isso sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias por amor de Cristo. Porque quando estou fraco então sou forte. ( 2 Cor.12.10)

         Sentemos na mesa do rei Jesus e participemos da glória que já foi revelada nele, independentemente se há fraqueza, deformidades ou incapacidades.

O poder vem dele.   Nele, por ele e para ele, Jesus, nosso Rei Eterno.

 

Por Auxilandia, pastora em Cristo Jesus.

 Março de 2020     

 
  Voltar para índice de mensagens
|- - IEMB - Design: João Batista A.P - Igreja Evangélica Missionaria Brasileira- Leia a Bíblia, ouça a voz de Deus - Ministério: Pr. João Nogueira Pimenta -|